CICLOFAIXA: MPSC apura denúncia de descumprimento do Plano de Mobilidade Urbana em Concórdia

Concórdia – O Ministério Público de Santa Catarina instaurou inquérito civil para apurar o descumprimento por parte do Município de Concórdia do Plano Municipal de Mobilidade Urbana. A intenção da Promotoria Pública de Concórdia é verificar o uso do espaço destinado a ciclovias, em determinados horários, como estacionamento de automóveis.

A denúncia foi feita ao Ministério Público que terá a partir de agora que investigar se existe qualquer ilegalidade na situação que envolve a Rua Tancredo Neves. O promotor público, Marcos Batista De Martino, ficará responsável pelos levantamentos.

A discussão sobre a Rua Tancredo Neves iniciou quando empresários reclamaram da falta de estacionamento no trecho que está sendo revitalizado. A Câmara de Vereadores e o Executivo Municipal chegaram a um acerto e aprovaram uma Lei Municipal que “autoriza” a ciclofaixa em horário comercial para estacionamento de automóveis.

A obra ainda não foi entregue pela empresa vencedora da licitação, mas os espaços específicos para o uso de bicicletas está demarcado e sinalizado, porém sendo usado como estacionamento em horário comercial. Fora dos horários previstos pela Lei Municipal o motorista poderá ser multado pela Polícia Militar e órgãos de fiscalização do trânsito.

ATUAL FM
A.M

Outras Notícias

ACRACOM/ABRAÇO-SC realizou encontro de trabalho com os coordenadores regionais

Curitibanos - A direção da ACRACOM/ABRAÇO-SC(Associação Catarinense de Radiodifusão Comunitária) realizou importante ...

Tangará sedia a Copa Scherer 4x4 Carbon Free, neste sábado (09)

Neste sábado (09), Tangará receberá as próximas etapas da Copa Scherer 4x4 Carbon Free. A prova, chamada Trilha da In...

11 BBM Joaçaba se destaca em evento mundial de resgate

Equipe Joacabense participou com destaque no evento mundial de resgate veicular, faturando 2 prêmios, e ótima colocaç...

Conduta reprovável de professor leva a demissão e o impede de exercer cargo público

O Grupo de Câmaras de Direito Público negou, por unanimidade, recurso de um professor contra sentença que o demitiu d...