Foto: Nilson Bastian/Câmara/ND

Primeira Turma do STF mantém condenação do deputado federal João Rodrigues

Por quatro votos a um a Primeira Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) manteve a condenação do deputado federal João Rodrigues (PSD) a cinco anos e quatro meses de prisão, em regime semiaberto, por licitação irregular para a compra de uma retroescavadeira em 1999, quando era prefeito em exercício de Pinhalzinho, no Oeste de Santa Catarina. A votação aconteceu nesta terça-feira (6). Ele foi julgado em 2009 pelo TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), em Porto Alegre, onde foi condenado em segunda instância.

A defesa de Rodrigues informou que irá ingressar com embargos de declaração. “O processo prescreveu em 18 de dezembro de 2017, mas de acordo com o STF isso só acontecerá em 18 de fevereiro deste ano”, explica o advogado do deputado, Marlon Bertol, que acredita que o caso será arquivado.

Segundo Ney Bueno, assessor de João Rodrigues, o deputado, que estava em férias com a família nos Estados Unidos, não esperava que a condenação fosse mantida e deve retornar para Santa Catarina nesta quarta-feira, quando possivelmente irá se posicionar sobre a decisão. “Levamos como uma surpresa esse resultado. Agora, vamos esperar”, lamentou Bueno.

Após a confirmação da condenação, os ministros também determinaram execução da prisão de Rodrigues. Esta foi a primeira vez que o ministro Alexandre de Moraes votou a favor da prisão após segunda instância.

Fonte: ND online

Outras Notícias

Justiça anula concurso público e condena prefeito e seu assessor por improbidade

A juíza Mônica Fracari, da 2ª Vara Cível da comarca de Videira, condenou ex-prefeito e o procurador do município de A...

Justiça nega pedido de trabalho do Deputado João Rodrigues

Decisão da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal, tratando do pedido de trabalho externo para o deputado João ...

STF marca para dia 17 julgamento de denúncia contra Aécio Neves

O presidente da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Alexandre de Moraes, marcou para o dia 17 ...

A seis meses do 1º turno, eleitor tem 30 dias para transferir, atualizar ou emitir título eleitoral

Os eleitores podem transferir, atualizar ou emitir o título eleitoral até 9 de maio para participar das eleições de 2...