Decisão sobre recurso do PT foi adiada após pedido de vista de Fachin.

Maioria do TSE vota contra pedido para cassar chapa de Bolsonaro

A maioria dos ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) votou nesta terça-feira (4) pelo arquivamento do pedido do PT para cassar a chapa do presidente eleito Jair Bolsonaro.
A decisão, contudo, foi adiada após o ministro Luiz Edson Fachin pedir vista, ou seja, mais tempo para analisar o caso. Não há data para a retomada do julgamento.

O PT argumenta que houve abuso de poder econômico porque o empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan, apoiador de Bolsonaro, teria ameaçado demitir funcionários se eles não votassem no candidato do PSL.
Votos

Relator da ação, o ministro Jorge Mussi afirmou que para o abuso de poder ser confirmado é preciso comprovar a gravidade do fato e a influência no resultado da eleição.
"Embora não tenha dúvida de que o ato de coagir empregado pela iniciativa privada pode vir a retratar o abuso, é essencial demonstrar de forma robusta e concreta. Esse, contudo, não é o caso dos autos", disse.

Para o relator, as provas foram insuficientes para configurar o abuso de poder.
O voto foi acompanhado pelos ministros Og Fernandes, Admar Gonzaga, Tarcísio Vieira e Luís Roberto Barroso. Além de Fachin, falta o voto da presidente da Corte, ministra Rosa Weber.

Argumentos

No início do julgamento, o advogado Tiago Ayres, representando Bolsonaro, afirmou que a coligação adversária "pede muito", mas pouco comprova as alegações.

"Não há evidência alguma da participação do presidente eleito. Não há qualquer ilícito", disse.

"Não há pedido de voto, não há constrangimento", argumentou o advogado de Hang, Alisson Nichel.
Fonte: G1
A.M

Outras Notícias

Por seis votos a dois, vereadores aprovam parecer pelo arquivamento do processo de cassação do prefeito Nilvo Dorini

Com o plenário praticamente lotado, a Câmara de Vereadores de Capinzal realizou na noite de terça-feira (09) a primei...

1476 eleitores possuem filiação partidária em Piratuba

O Filiaweb que é o website ligado ao Tribunal Superior Eleitoral traz dados interessantes sobre o número de eleitores...

Termina em 6 de maio o prazo para regularização de eleitores faltosos

Os eleitores que faltaram nas três últimas eleições e não justificaram sua ausência, têm até o dia 6 de maio para reg...

Maia diz que governo não começou e que Bolsonaro está "brincando de presidir"

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e o presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) voltara...