Empresa resultante da fusão de BRF e Marfrig seria a 26ª maior empresa da bolsa brasileira — Foto: BRF/Divulgação

BRF e Marfrig negociam fusão

A BRF, dona das marcas Sadia e Perdigão, e a Marfrig anunciaram nesta quinta-feira (30) que iniciaram discussões para uma possível fusão. A união das duas geraria uma empresa com faturamento anual de cerca de R$ 76 bilhões.

Em comunicado ao mercado, as duas empresas divulgaram que seus conselhos de administração aprovaram a assinatura de um memorando que prevê exclusividade nas tratativas por 90 dias, prorrogáveis por outros 30. Durante esse período, nenhuma das duas companhias poderá negociar com terceiros.

Se o acordo se concretizar, a relação de troca de ações entre elas deverá considerar a cotação média das ações das empresas nos últimos 45 dias (entre 15 de abril e 29 de maio). Ao fim da transação, os atuais acionistas da BRF terão 84,98% da nova empresa, enquanto os sócios da Marfrig deterão 15,02% restantes.

A BRF é líder na produção de carne de frango e suína no Brasil, enquanto a Marfrig é vice-líder mundial no segmento de carne bovina, atrás apenas da JBS.

No comunicado, as empresas dizem que a combinação dos negócios deve resultar em ganhos de sinergias "operacionais e financeiras" e que as duas se complementam em produtos, serviços e diversificação geográfica, com relevância no Brasil, Estados Unidos, América Latina, Oriente Médio e Ásia.

Gigante no setor
Em 2018, a BRF teve uma receita líquida R$ 34,5 bilhões. Já o faturamento da Marfrig somou R$ 29,7 bilhões, mas o valor chegaria a R$ 41,4 bilhões se incorporados os números da americana National Beef, comprada pela brasileira em meados do ano passado. Portanto, juntas, duas teriam uma receita potencial de R$ 76 bilhões ao ano.

A BRF amargou um prejuízo de R$ 4,46 bilhões no ano passado, enquanto a Marfrig lucrou R$ 1,39 bilhão.

A BRF produz mais de 5 milhões de toneladas de alimentos por ano e tem 32 fábricas no Brasil e cinco no exterior (uma nos EUA, uma nos Emirados Árabes, três na Turquia e uma na Malásia), além de 20 centros de distribuição no país e 27 no mundo.

Ao fim do ano passado, a Marfrig tinha capacidade de abater de 33,5 mil bovinos e de produzir 232 mil toneladas de hambúrguer por dia. A empresa tem 10 centros de distribuição e escritórios no Brasil, EUA, Chile, Uruguai e Argentina.

26ª maior do Brasil
A junção da BRF com a Marfrig daria origem à segunda maior empresa do setor no Brasil em valor de mercado, atrás da JBS, segundo dados da Economatica.

O atual valor da BRF é de R$ 23 bilhões, enquanto a Marfrig vale R$ 4 bilhões – o que resultaria numa soma de R$ 27 bilhões. O valor de mercado da JBS é de R$ 59 bilhões.

Considerando todas as empresas da bolsa, a companhia seria a 26ª colocada no ranking por maior valor de mercado – um ganho de 6 posições em relação ao 32º lugar ocupado hoje pela BRF.

Ainda de acordo com o levantamento, o valor de mercado em dólar da empresa resultante da fusão ultrapassaria o da Pilgrim's, dos Estados Unidos. Com isso, a companhia seria a 4ª maior em valor de mercado das Américas.

Histórico
A BRF vive uma crise de gestão. A empresa vem acumulando sucessivos prejuízos e passou por trocas de comando recentemente. Neste ano, se desfez de ativos na Tailândia e, no fim do ano passado, vendeu duas operações na Argentina – uma delas, para a Marfrig.

No ano passado, a compra da National Beef alçou a Marfrig ao posto de segunda maior processadora de carne do mundo. Mas, para manter as finanças saudáveis após o negócio bilionário, a companhia vendeu sua participação na Keystone Foods.

G1

Outras Notícias

Mega-Sena acumula de novo e prêmio vai a R$ 125 milhões

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2160 da Mega-Sena, sorteado na noite desta sábado (15) na cidade de São P...

10ª Avaliação Regional reconhece os melhores vinhos do Oeste de SC

Os vinhos do Oeste catarinense analisados na 10ª Avaliação Regional, no último fim de semana em Pinhalzinho, serão pr...

Deputados incluem mel na cesta básica

Foi aprovada nesta semana na Assembleia Legislativa a emenda do deputado estadual Altair Silva (Progressistas) ao pro...

Abril aquecido com geração de empregos em Piratuba

O Superministério da Economia, através do CAGED - Cadastro Geral de Empregados e Desempregados - divulgou na última s...