Santa Catarina participa nessa sexta-feira da mobilização nacional contra o Aedes aegypti

Santa Catarina participa da mobilização nacional proposta pelo Ministério da Saúde contra o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, nessa sexta-feira, 8.

Em Santa Catarina, a ação será comandada pela Sala Estadual para o Combate ao Aedes aegypti, com uma videoconferência com as Gerências Regionais de Saúde.

A videoconferência será realizada a partir das 9h30, no Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cigerd), para apresentação dos resultados do Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti realizado pelos municípios infestados pelo mosquito em novembro. O objetivo é informar equipes de saúde sobre o tipo e a quantidade de criadouros encontrados nesses municípios para qualificação das ações de combate ao mosquito.

As ações contarão com a presença das seguintes autoridades:

• Secretário adjunto de Estado da Saúde, Murillo Ronald Capella
• Secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli
• Coordenador da Sala Estadual para o combate ao Aedes aegypti/SC, João Fuck
• Superintendente de Vigilância em Saúde, Fábio Gaudenzi
• Diretor de Vigilância Epidemiológica da SES/SC, Eduardo Macário


Por: Suelen Costa
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES

Por: Cleiton Ferrasso
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Defesa Civil - SDS

Outras Notícias

Gestores têm 15 dias para divulgar balanço da campanha de vacinação

Gestores públicos terão até 15 dias para informar ao Ministério da Saúde quantas doses da vacina contra o sarampo e c...

Encontro de Idosos em Ipira é marcado por público significativo

O último sábado (18), foi dia de festa em Ipira. Um público significativo da 3ª idade se reuniu no Ginásio do Campo ...

É #FAKE que acordar e se levantar rapidamente à noite pode causar acidente vascular cerebral

A pessoa que acorda de repente para urinar e levanta rapidamente da cama pode sofrer um acidente vascular cerebral se...

Marcapasso hackeado pode dar choques fatais em usuário

Os marcapassos produzidos pela Medtronic são facilmente invadidos por hackers: eles não possuem encriptação nas atual...