Temer demitirá general que o acusou de fazer ‘balcão de negócios’

Antonio Hamilton Mourão, que já defendeu intervenção militar, disse que governo vive ‘sarneyzação’ e que tenta chegar a seu final ‘aos trancos e barrancos’.

O presidente Michel Temer (PMDB) vai exonerar o general Antonio Hamilton Mourão do cargo que ocupa no Comando do Exército depois que ele afirmou que o peemedebista promoveu um “balcão de negócios” para se manter no poder. A demissão foi confirmada pelo ministro da Defesa, Raul Jungmann.

Mourão, que é secretário de Economia e Finanças do Exército, vai ficar sem função à espera do tempo de ir para reserva, em março de 2018. Para o lugar dele, o comandante Eduardo Villas Bôas indicou o general Luiz Eduardo Ramos Baptista Pereira.

Em palestra a convite do grupo Terrorismo Nunca Mais (Ternuma), no Clube do Exército, em Brasília, na quinta-feira, 7, o general Mourão elogiou a pré-candidatura presidencial do deputado e capitão da reserva do Exército Jair Bolsonaro (PSC-RJ), defendeu a intervenção militar e criticou Temer.

“Não há dúvida de que atualmente nós estamos vivendo a famosa ‘sarneyzação’ [em referência ao ex-presidente José Sarney]. O nosso atual presidente vai aos trancos e barrancos buscando se equilibrar e mediante o balcão de negócios chegar ao final de seu mandato”, disse o general.

Não é a primeira vez que o militar defende a ruptura institucional como solução para a crise política do país. Em setembro, Mourão falou três vezes em intervenção militar enquanto proferia uma palestra na Loja Maçônica Grande Oriente, também em Brasília: “Ou as instituições solucionam o problema político, pela ação do Judiciário, retirando da vida pública esses elementos envolvidos em todos os ilícitos, ou então nós teremos que impor isso.”

Apesar da repercussão negativa, o ministro da Defesa e o comandante do Exército acertaram à época que não haveria punição ao oficial. No governo Dilma Rousseff (PT), ele fez críticas à então presidente e perdeu o comando direto sobre tropas da Região Sul, passando a ocupar o cargo atual, tido como de menor importância na estrutura da pasta.

Fonte: WH3
A.M

Outras Notícias

Celulares erram de novo e entram em horário de verão antes da hora

Uma semana atrás, a operadora TIM viu seus usuários acordando mais cedo após uma falha ter ativado o horário de verão...

Governo federal volta atrás e o horário de verão deve começar em 4 de novembro

Pela terceira vez, o governo federal alterou a data de início do horário de verão. Conforme a assessoria do Palácio d...

Justiça suspende adoção das placas do Mercosul no Brasil

A Justiça suspendeu na última quarta-feira (10) a adoção das placas do Mercosul no Brasil. A decisão é da Desembargad...

Governo prepara editais de concessão de serviços em parques nacionais

O governo federal prepara editais de concessão de alguns serviços para a iniciativa privada em 11 parques nacionais a...