Esquema de segurança isola região do TRF onde Lula será julgado

A região no entorno do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), em Porto Alegre, começou a ser isolada no início da tarde desta terça-feira (23) como parte do esquema de segurança para o julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), marcado para esta quarta (24).

Por volta de 12h30, funcionários da prefeitura de Porto Alegre já começavam a desviar o trânsito na avenida Augusto de Carvalho, que ficará fechada junto das avenidas Edvaldo Pereira Paiva e Loureiro da Silva. Às 17h, o isolamento será total, inclusive com a instalação de grades.

Funcionários dos prédios públicos da região foram liberados do trabalho ao meio-dia, e sequer houve expediente no edifício do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) --o órgão é tradicionalmente alvo de protestos do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), que montou acampamento a cerca de um quilômetro dali, no anfiteatro Pôr-do-Sol.

No fim da manhã, o prédio do Incra e o do Ministério da Fazenda já contavam com patrulhamento da Força Nacional. Policiais da Brigada Militar também patrulhavam o entorno, inclusive usando cavalos dentro do Parque Maurício Sirotsky Sobrinho (Harmonia) --que fica em frente ao TRF-4-- para checar se não havia ninguém dentro do local.

Na segunda (22), o secretário de Segurança Pública gaúcho, Cezar Schirmer, afirmou que a restrição no perímetro do tribunal será "aérea, terrestre e naval", e a operação terá de 3.000 a 4.000 pessoas. O custo não foi divulgado.

Lula chega a Porto Alegre à tarde
Schirmer também disse que uma eventual vinda de Lula a Porto Alegre, o que acabou se confirmando horas depois da apresentação do esquema de segurança, não alteraria o planejamento.

O ex-presidente vai participar de um ato público na Esquina Democrática, no coração do centro de Porto Alegre, no fim da tarde desta terça-feira. O público do evento deverá ser engrossado por centenas de militantes que chegaram hoje à capital gaúcha para ficar no acampamento do MST. O movimento espera a chegada de 30 mil pessoas.

Fonte: UOL
A.M

Outras Notícias

Governo federal volta atrás e o horário de verão deve começar em 4 de novembro

Pela terceira vez, o governo federal alterou a data de início do horário de verão. Conforme a assessoria do Palácio d...

Justiça suspende adoção das placas do Mercosul no Brasil

A Justiça suspendeu na última quarta-feira (10) a adoção das placas do Mercosul no Brasil. A decisão é da Desembargad...

Governo prepara editais de concessão de serviços em parques nacionais

O governo federal prepara editais de concessão de alguns serviços para a iniciativa privada em 11 parques nacionais a...

RS soma 131 mil pontos sem luz na noite desde domingo

A noite de domingo está às escuras para 131 mil residências no Rio Grande do Sul, de acordo com o balanço das empresa...