Ministério da Saúde confirma 53 mortes por febre amarela no país

Foram 130 casos entre julho de 2017 e janeiro de 2018. São Paulo segue com maior número de casos do Brasil, com 61 confirmados.

Subiu para 53 o número de mortes confirmadas por febre amarela no país.

Número de casos também se elevou: são 130 confirmados. Outros 162 casos suspeitos estão sob investigação.

Os dados, divulgados pelo Ministério da Saúde, referem-se ao período entre julho de 2017 a 23 de janeiro de 2018.

Antes, os dados indicavam 35 casos e 20 mortes (entre julho de 2017 e 16 de janeiro de 2018).
São Paulo segue como o estado com maior número de casos confirmados (61), seguido de Minas Gerais (50), Rio de Janeiro (18) e Distrito Federal (1).

Entre os óbitos, Minas Gerais está à frente, com 24 mortes, seguida de São Paulo (21) e Rio de Janeiro (7).

Com morte em SC, Vigilância reforça importância da vacina da febre amarela para viajantes

Dados em animais
Foram confirmadas 453 mortes em primatas entre julho de 2017 e 23 de janeiro de 2018.
São Paulo é o estado com maior número de óbitos (390), seguido de Minas Gerais (58) e Rio de Janeiro (4).

O boletim registra que os locais de transmissão estão em Mato Grosso, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.

O Ministério da Saúde informa que enviou 57,4 milhões de vacinas para todo o território brasileiro desde 2017 e que ações de vacinação estão sendo intensificadas nos locais com circulação do vírus.

Fonte: WH3
A.M

Outras Notícias

Gestores têm 15 dias para divulgar balanço da campanha de vacinação

Gestores públicos terão até 15 dias para informar ao Ministério da Saúde quantas doses da vacina contra o sarampo e c...

Encontro de Idosos em Ipira é marcado por público significativo

O último sábado (18), foi dia de festa em Ipira. Um público significativo da 3ª idade se reuniu no Ginásio do Campo ...

É #FAKE que acordar e se levantar rapidamente à noite pode causar acidente vascular cerebral

A pessoa que acorda de repente para urinar e levanta rapidamente da cama pode sofrer um acidente vascular cerebral se...

Marcapasso hackeado pode dar choques fatais em usuário

Os marcapassos produzidos pela Medtronic são facilmente invadidos por hackers: eles não possuem encriptação nas atual...