FOTO INTERNET

Ex-comandante em Seara condenado por improbidade

O ex-comandante do Corpo de Bombeiros de Seara, Gilvan Luís da Silva, foi condenado por improbidade administrativa pela Justiça de Seara. Gilvan foi denunciado por ter supostamente se apropriado indevidamente de valores da instituição. O fato teria agravado a situação financeira dos bombeiros voluntários. A Justiça determinou a perda dos direitos políticos por cinco anos, aplicação de multa de 15 vezes o valor do salário que ele recebia à época que atuava na corporação e proibição de contratar ou receber benefício do poder público por três anos. Não haverá devolução dos valores supostamente desviados, já que, conforme a sentença da Justiça, não há como precisar o montante.

A Stal Equipamentos, que teria participado de fraudes que contribuíram para o desvio de recursos, não poderá contratar com o poder público por três anos. O ex-presidente Orides Barrionuevo e o ex-tesoureiro Evandro Pereira, acusados de conivência, foram absolvidos, assim como a empresa Walmy Confecções.

No processo Gilvan da Silva negou as acusações. A defesa pode recorrer da sentença.

FOLHA SETE
A.M

Outras Notícias

Bombeiros de Joaçaba vão compor Força-Tarefa em Brumadinho

Bombeiros do 11º Batalhão de Joaçaba irão compor, a partir da próxima terça-feira (12), a terceira equipe que atuará ...

Bombeiro de Curitibanos é chamado para prestar apoio às buscas em Brumadinho

Cabo Fumagalli já participou das buscas em Mariana (Foto: Divulgação) No fim da tarde desta terça-feira (29), o bi...

Cuia elétrica com USB? Invenção argentina promete acabar com chimarrão "lavado"

Uma tecnologia utilizada em celulares e outros aparelhos eletrônicos agora pode impactar o tradicional hábito de toma...

MP do Trabalho cobra que shopping de Chapecó forneça creche para filhos de funcionárias

O Ministério Público do Trabalho entrou com ação civil pública para que um shopping de Chapecó disponibilize creche p...