Mais de mil candidatos barrados pela Justiça Eleitoral apareceram na urna. Votos são considerados nulos, mas ficam 'congelados' à espera da aceitação

Candidatos barrados pela Justiça recebem 3,7 milhões de votos

Os candidatos com registro rejeitado pela Justiça Eleitoral mas que ainda têm recursos pendentes nos tribunais regionais eleitorais (TREs) e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tiveram juntos, mais de 3,7 milhões de votos na eleição de domingo (7).
A votação nesses candidatos está registrada em separado, e os votos são considerados "nulos ou "anulados".

Na prática, os votos estão "congelados" à espera de uma decisão final da Justiça Eleitoral. Se os recursos forem rejeitados e as candidaturas continuarem barradas, os votos serão anulados definitivamente. Se os candidatos obtiverem decisão favorável, os votos serão validados.

O sistema das urnas eletrônicas, com inclusão de todos os candidatos, foi fechado na segunda quinzena de setembro.
Com isso, 1.066 candidatos barrados, mas que ainda tinham recursos pendentes, estavam com os nomes disponíveis para votação neste domingo.

Os estados com mais candidatos indeferidos e que podem ter a votação anulada são São Paulo (961.660), Rio de Janeiro (488.200) e Paraná (379.542) – veja abaixo os dez estados com mais votos em candidatos com registro indeferido.
OS DEZ ESTADOS COM MAIS VOTOS EM CANDIDATOS INDEFERIDOS
São Paulo
Rio de Janeiro
Paraná
Rondônia
Pará
Bahia
Rio Grande do Sul
Amapá
Minas Gerais
Mato Grosso do Sul
Fonte: Tribunal Superior Eleitoral
Foram 813.680 votos em candidatos a governador que estão com recurso negado, entre os quais o ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho, que tentava novamente disputar o governo do Rio mas foi barrado com base na Lei da Ficha Limpa. Garotinho recebeu 84.187 votos.
Os candidatos ao Senado com registro indeferido receberam 956.021 votos. Os que tentavam vagas para deputado federal, mas tiveram registro negado, receberam 1.015.894 votos. Os candidatos a deputado estadual barrados obtiveram 1.009.654 votos.

Considerando os dados desta segunda (8), a Justiça Eleitoral ainda precisa julgar os casos de 868 candidatos com registro indeferido.
No domingo, após a divulgação do resultado da eleição, a presidente do TSE, ministra Rosa Weber, afirmou que o tribunal julgará com celeridade os recursos pendentes para evitar dúvidas sobre as candidaturas.

Fonte: G1
A.M

Outras Notícias

Ana Paula Lima garante vaga na Câmara dos Deputados após decisão judicial

Blumenau – Foi realizado nesta quinta-feira, 06, o julgamento do registro de candidatura da deputada federal de Ivana...

Maioria do STF vota contra suspender condenação de João Rodrigues, mas decisão é adiada

Seis dos 11 ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) votaram nesta quarta-feira (5) contra o pedido da defesa de s...

Maioria do TSE vota contra pedido para cassar chapa de Bolsonaro

A maioria dos ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) votou nesta terça-feira (4) pelo arquivamento do pedido ...

Juíza manda deputado João Rodrigues cumprir pena na Papuda

A juíza Leila Cury expediu intimação ao deputado federal João Rodrigues (PSD) para que cumpra o resto da pena de pris...