Moledo e D’Alessandro, de pênalti, marcaram os gols do Colorado

De virada, Inter vence o Atlético-PR e segue na briga pelo título

O Inter venceu, de virada, o Atlético-PR por 2 a 1, na tarde deste domingo no Beira-Rio. O time segue invicto dentro de casa. Os três pontos mantém a equipe firme na briga pelo tetracampeonato brasilero. O Colorado voltou a assumir a segunda colocação. O time chegou aos 61 pontos e ultrapassou o Flamengo, que tem 60. Entretanto, permanece a cinco pontos do líder Palmeiras, que venceu o Santos, no sábado.

Depois de um primeiro tempo com muitas dificuldades na armação das jogadas de ataque e um gol em um contra-ataque, aos 20 minutos do segundo tempo, o Inter virou com um gol de Rodrigo Moledo e com um tento, nos descontos, em cobrança de pênalti de D’Alessandro.
O Inter volta a disputar o Brasileirão no próximo domingo, às 17h, contra o Ceará, no Castelão. Já o Atlético-PR enfrenta o Cruzeiro, no sábado, às 19h, na Arena da Baixada.

Sem criatividade, Inter cria pouco

Necessitando da vitória para seguir na cola do líder Palmeiras, o Inter partiu para o ataque desde os primeiros minutos de jogo, porém, sem conseguir levar perigo para o adversário. Sem poder contar com os suspensos Rodrigo Dourado e Edenilson, o Colorado tinha extremas dificuldades para construir jogadas ofensivas. Sem criatividade no meio de campo, a opção foi a ligação direita.

Sem conseguir levar vantagem sobre o time reserva do Atlético-PR, a primeira oportunidade ocorreu aos 25 minutos. D'Alessandro pegou de primeira o cruzamento de Juan Alano e chutou forte. A bola passou próximo ao poste direito de Felipe Alves.
Com o adversário focado nas semifinais da Copa Sul-Americana e usando um time alternativo, a opção foi por se fechar na defesa e contra-atacar em velocidade. A primeira oportunidade dos paranaenses ocorreu aos 34. Em uma falta feita por Cuesta, Marcelo Lomba pediu para a equipe não formar barreira. Na cobrança, Bergson bateu forte e a bola passou perto do poste esquerdo da meta colorada.

Nos minutos finais da primeira etapa, o Inter seguiu tentando furar o bloqueio defensivo do Furacão, mas, sem criatividade no meio de campo, não conseguia criar oportunidades de gols. Com mais espaços, o Atlético-PR passou a ter mais posse da bola, mas também não conseguia chegar próximo da área de Marcelo Lomba.

2º Tempo: Furacão marca, mas Inter vira

Com os dois times sem alterações, o Inter iniciou pressionando o adversário. Aos quatro, Juan Alano passou por dois e tocou para Leandro Damião. O centroavante rolou para Nico López bater de dentro da área. A bola saiu fraca e Felipe Alves empurrou para a linha de fundo. Três depois, Márcio Azevedo cobrou falta da direita de ataque, próximo da intermediária, Cuesta desviou de cabeça, a bola quicou e acertou o poste direito de Lomba.

A primeira boa oportunidade do Inter foi aos 14. Em rápido contra-ataque pela direita de ataque, Nico López passou para Leandro Damião, que chutou: Felipe Alves espalmou. Um minuto depois, Odair Hellmann retirou Damião e colocou Wellington Silva. Aos 20, Camacho chutou de fora da área, a bola desviou em Rodrigo Moledo e tirou Marcelo Lomba da bola: Atlético-PR 1 a 0.
Após o gol, Hellmann retirou Juan Alano e colocou William Pottker. Aos 26, Raphael Veiga, sem marcação, avançou metade do gramado e bateu à direita de Lomba, perto do poste. Nove minutos depois, Welligton Silva cruzou da esquerda de ataque, Rodrigo Moledo antecipou ao marcador e chutou no canto inferior direito de Felipe Alves: 1 a 1.

Aos 41, Wellington Silva cruzou da esquerda de ataque, Rossi subiu mais alto que o marcador e cabeceou próximo ao poste esquerdo de Felipe Alves. Quatro depois, Rossi foi lançado dentro da área, Márcio Azevedo pressionou o atacante, que caiu e o catarinense Rodrigo Ferreira marcou o pênalti. D'Alessandro cobrou no canto esquerdo à meia altura e venceu o goleiro Felipe Alves: Inter 2 a 1. Virada. Delírio nas arquibancadas. A briga continua.
Brasileirão - 32ª rodada
Inter 2
Marcelo Lomba, Fabiano, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Iago; Gabriel Dias (Rossi), Juan Alano (Pottker), Patrick, D’Alessandro, Nico López e Leandro Damião (Welligton Silva).

Técnico: Odair Hellmann
Atlético-PR 1
Felipe Alves; Diego, Wanderson, Thiago Heleno e Márcio Azevedo; Camacho (Léo Pereira), Bruno Guimarães, Marcinho (Marcelo Cirino), Rossetto (Raphael Veiga) e Rony; Bergson.
Técnico: Tiago Nunes
Gols: Camacho (20min/2ºT) e Rodrigo Moledo (37min/2ºT) e D’Alessandro (48min/2ºT)
Cartões amarelos: Cuesta e Iago (I) e Felipe Alves (A)
Cartões vermelhos: -
Público: 32.007
Renda: R$ 625.080,00

Árbitro: Rodrigo Ferreira (SC)
Auxiliares: Helton Nunes e Alex dos Santos (SC)
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)

Fonte: CORREIO DO POVO

Outras Notícias

Morre Aldyr Schlee, criador do uniforme da Seleção Brasileira

Morreu na noite desta quinta-feira, em Pelotas, aos 83 anos, o criador do atual uniforme da Seleção Brasileira. Natur...

Grêmio empata com o São Paulo e segue no G4

O Grêmio empatou por 1 a 1 com o São Paulo na noite desta quinta-feira no Morumbi e se manteve no G4 do Campeonato Br...

Inter vence o América-MG e segue na perseguição ao Palmeiras

Se a missão de correr atrás do Palmeiras é árdua, ao menos o Inter está fazendo a sua parte. O time colorado manteve ...

Justiça determina penhora da taça do Mundial do Corinthians

Nesta quinta-feira, o juiz Luis Fernando Nardelli, da 3ª Vara Cível de São Paulo, determinou a penhora da Taça do Mun...