Vereadora de Santa Cecília perde diploma por ter distribuído gasolina

O Pleno do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina decidiu, por unanimidade, cassar o diploma da vereadora de Santa Cecília Scheyla Rosa Fontana Granemann de Souza e declarar a sua inelegibilidade pelo período de oito anos. O motivo que ensejou a perda do mandato foi a prática de abuso de poder econômico, caracterizado pelo pagamento de combustíveis a terceiros. A decisão está disponível no Acórdão 32.461.

A Ação de Investigação Judicial Eleitoral foi interposta pelo Ministério Público Eleitoral contra a decisão do juízo da 51ª Zona Eleitoral (Santa Cecília), que tinha julgado improcedente a ação por entender que a conduta ilícita não teria sido comprovada.

O relator do caso, juiz Davidson Jahn Mello, após analisar as provas, concluiu que o conjunto probatório evidencia que a distribuição indiscriminada de combustível ocorreu durante todo o período eleitoral.

“Portanto, somente no dia das eleições – quando já não mais admitida a realização de propaganda eleitoral de qualquer natureza – foram abastecidos oito veículos – três por determinação pessoal do recorrido Guilherme (esposo da vereadora), por volta das 10h00min, e outros cinco a mando do recorrido Juarez, por volta das 12h00min -, exatamente a quantidade de abastecimento lançada na conta mantida por Guilherme junto ao referido posto de combustível no dia das eleições, conforme se observa do Relatório de Vendas para Clientes”, destacou o magistrado.

Ao final do acórdão, o relator do processo salientou que os votos obtidos por candidato a vereador, cujo registro encontrava-se deferido na data do pleito eleitoral, não são anulados, mas contados a favor da legenda pela qual o parlamentar posteriormente cassado se candidatou. Dessa forma, a vaga deixada pela vereadora deverá ser ocupada por suplente.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social TRE/SC

Outras Notícias

Moro absolve Cláudia Cruz dos crimes de lavagem de dinheiro e de evasão fraudulenta de divisas

O juiz federal Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, absolveu a jornalista Cláudia Cruz, mulher do ex-preside...

Janot recorre ao plenário do STF e pede prisão de Aécio e Rocha Loures

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, recorreu da decisão do ministro Luiz Edson Fachin, relator da Lava Ja...

STF pode definir regras sobre eleição indireta em caso de afastamento de Temer

Uma eventual eleição indireta no Congresso para a escolha do presidente da República pode ter suas regras definidas p...

OAB decide pedir impeachment de Temer; pedido deve ir à Câmara

Em reunião finalizada na madrugada deste domingo (21) o Conselho Pleno da OAB aprovou parecer que recomenda a abertur...