Dados da pesquisa de endividamento e inadimplência do consumidor, da Fecomércio-SC, mostra que em dezembro 55,3% das famílias tinha contas a pagar

Catarinense fica em média 9,2 meses comprometido com dívidas

O catarinense fica, em média, 9,2 meses comprometido com dívidas. Os dados, referente a dezembro de 2018, são levantados pela Fecomércio-SC por meio da pesquisa de endividamento e inadimplência do consumidor (PEIC). O período é considerado alto e, conforme avaliação da federação, é possível concluir que as dívidas estão sendo estendidas com mais frequência, provavelmente por cautela da atividade econômica. Apesar disso, a mesma pesquisa mostra que os débitos vêm reduzindo.

Leia mais:

- 91% dos consumidores brasileiros não têm como pagar contas

Em dezembro de 2018, último dado disponível, o percentual de famílias endividadas (55,3%) ficou estável se comparado com novembro (55,3%). Em dezembro de 2017, por exemplo, eram 57,4% das famílias endividadas. Já o total de famílias que não terão condições de arcar com as contas está em 11% contra 12,8% em novembro. A inadimplência também teve queda de 19,0% em novembro para 18,1% em dezembro.

Conforme a Fecomércio-SC, é possível considerar que os níveis de inadimplência estão estáveis e não apresentam risco elevado. O tempo médio que o catarinense fica com contas em atraso é de 71,4 dias _ em novembro esse índice era de 71,9 dias. A inadimplência é preocupante acima dos 90 dias.
Em dezembro, o cartão de crédito foi responsável pela maioria das dívidas dos catarinenses (64%). A pesquisa ainda mostrou que 57,5% das famílias compromete de 11% a 50% da renda com contas a pagar. Conforme a Fecomércio-SC, calcula-se ainda que 19,8% das famílias não sabe quanto da renda compromete com dívidas.

Fonte: Diário Catarinense
A.M

Outras Notícias

Decreto de desativação das ADRs será publicado nos próximos dias

O decreto de desativação das Agências de Desenvolvimento Regional (ADR) deve ser publicado nos próximos dias. O proce...

Reforma da Previdência: 2 em cada 3 brasileiros se mostram favoráveis

Tema de primeira hora na agenda do presidente Jair Bolsonaro, a reforma previdenciária é vista como necessária por 68...

91% dos consumidores brasileiros não têm como pagar contas

Levantamento realizado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito...

Novo presidente da Caixa diz que juros do crédito habitacional para classe média serão os de mercado

O novo presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, afirmou nesta segunda-feira (7), após cerimônia de p...