Sul-africana é coroada Miss Universo 2019 e fala contra o racismo

A sul-africana Zozibini Tunzi venceu neste domingo o Miss Universo 2019, em evento realizado Atlanta, nos Estados Unidos, com 88 candidatas. Ao receber a coroa, destacou mensagens contra o preconceito, o racismo e o machismo.

O segundo lugar ficou com Madison Anderson, de Porto Rico. Em terceiro ficou a mexicana Sofía Aragón.

Tunzi é a terceira sul-africana a levar o título, após as vitórias de Demi-Leigh Nel-Peters (2017) e Margaret Gardiner (1978), e também a primeira negra a vencer o concurso desde 2011, quando Leila Lopes, de Angola, ganhou no Brasil.

Tunzi falou sobre as dificuldades das mulheres negras de se verem bonitas. “A sociedade foi programada durante muito tempo para que não ver a beleza de maneira negra. Mas agora estamos entrando em um tempo em que finalmente as mulheres como eu podem saber que somos bonitas”.

Brasileira
A brasileira Julia Horta foi classificada entre as 20 mais bonitas e não foi à rodada final.

Outras Notícias

Oito foguetes atingem base iraquiana usada por soldados americanos

Foto: Ahmad Al-Rubaye / AFP / CP Oito foguetes caíram neste domingo em uma base aérea iraquiana que abriga soldado...

Astrônomos divulgam nova foto de cometa interestelar mais perto do Sol

Astrônomos da Universidade Yale (EUA) conseguiram um novo flagrante do 2I/Borisov, o primeiro cometa interestelar con...

Nobel de Química 2019 vai para trio que desenvolveu baterias de íons de lítio

O americano John B. Goodenough, o britânico M. Stanley Whittingham e o japonês Akira Yoshino são os vencedores do Prê...

Cientistas chineses usam método de edição de DNA para tratar paciente com HIV

Pela primeira vez, cientistas chineses conseguiram usar o método Crispr de edição de DNA para tentar curar uma pessoa...