Imagem: WH3

Vice-Governadora condena suspensões de parlamentares do PSL-SC

A vice-governadora de Santa Catarina, Daniela Reineher, divulgou nota em rede social, repudiando o afastamento de quatro parlamentares do PSL de Santa Catarina. Os deputados estaduais também são dirigentes da sigla.

Na pequena nota, Reineher diz que "No estado democrático de Direito, é permitida a discordância de ideias, posições e bandeiras políticas" e visualiza na situação, interesses não republicanos: "Mas o que estamos vendo claramente são interesses pessoais talvez não muito republicanos se sobrepondo aos interesses do partido como agremiação política", pontua a segunda pessoa mais poderosa do estado.

Daniela pede que, as denúncias que fazem parte da CPI dos respiradores sejam de fato esclarecidas e que não concorda com a atitude tomada pelo seu futuro ex-partido. A política deve migrar com outros membros da chamada "ala bolsonarista" para o Aliança pelo Brasil, sigla em processo de criação pelo presidente Jair Bolsonaro.

Entenda o caso

O PSL julgou nesta semana, em sessão virtual, quatro parlamentares: Ana Campagnolo, Felipe Estevão, Jessé Lopes e Sargento Lima. Todos eles receberam suspensões e a perda, por sete meses, dos cargos representativos na ALESC. A decisão acerta em cheio o deputado Sargento Lima, que preside a CPI dos Respiradores, que investiga o governo Carlos Moisés, também do PSL.

A reportagem contactou o presidente do partido em SC, deputado federal Fábio Schiochet, mas até o momento o parlamentar não respondeu a mensagem enviada.

Confira a nota

"Foi com um misto de espanto, preocupação e decepção que recebi a notícia de que dirigentes do PSL catarinense decidiram suspender quatro deputados estaduais de seus direitos partidários.

À primeira vista, tal encaminhamento soa arbitrário e temerário. No estado democrático de Direito, é permitida a discordância de ideias, posições e bandeiras políticas.

Em alto nível, aliás, tais práticas são salutares. Mas o que estamos vendo claramente são interesses pessoais talvez não muito republicanos se sobrepondo aos interesses do partido como agremiação política.

Os deputados suspensos têm tomado posições que algumas vezes não convergem com as decisões do governo do Estado. Eles estão no pleno exercício de suas funções e, no meu entendimento, jamais poderiam receber tal punição.

Ainda mais se considerarmos o delicado momento político estadual, sobretudo as dúvidas que trazem instabilidade para Santa Catarina e que precisam ser apuradas com urgência, e, o fato, estarrecedor, de que dois deputados enquadrados pelo partido fazem parte da CPI dos Respiradores na Alesc.

Não posso concordar jamais com este absurdo, que merece meu mais veemente repúdio."

Leandro de Souza - Rádio Piratuba FM

Outras Notícias

PSL-SC perde Lucas Esmeraldino

O secretário de desenvolvimento econômico e ex-candidato ao senado, Lucas Esmeraldino, anunciou em rede social que é ...

Oposição indica Marcelo Baldissera, do PL, como pré-candidato a prefeito em Ipira

O jovem advogado Marcelo Baldissera, filiado ao PL, foi anunciado nesta semana como pré-candidato da oposição a prefe...

Encerra dia 06 de maio, o prazo para transferência, alistamento ou revisão de título eleitoral

Eleitores que precisam realizar a transferência de título ou revisão, ou aqueles que precisam se alistar junto ao TSE...

Sistema da Justiça Eleitoral confirma chegada de secretários e vereadores para o PSD de Piratuba

O cenário de pandemia pelo novo coronavírus deixa o cenário das eleições deste ano bastante nebulosas, apesar do cale...