Auxílio emergencial terá quarta parcela, diz Onyx Lorenzoni

O auxílio emergencial do governo federal para combater os efeitos da pandemia do novo coronavírus terá ao menos mais uma parcela, garante o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni (DEM-RS). “Estamos trabalhando na modelagem do que será a provável quarta parcela, para dizer o mínimo. Poderá ter uma quinta [parcela]”, revela. “Mas isso vai ser levado ao presidente provavelmente na próxima semana.”

Segundo Lorenzoni, os estudos estão em andamento para a definição sobre a nova parcela. “Vai haver, sim, no mínimo mais uma [parcela], mas estará na dependência do presidente”, afirma. Uma das ideias é fazer um programa que garanta volta imediata de direito ao benefício caso uma pessoa consiga um emprego e seja demitida. “Todo programa [Bolsa Família] foi construído de forma que a pessoa tem oportunidade de conseguir emprego com carteira assinada e não vai com medo de, em caso de problema, ter que voltar para a fila”, diz.

Como há uma parcela representativa de brasileiros que trabalha na informalidade, existe a possibilidade de oferecer uma ajuda na forma de crédito. “A gente vem discutindo com o Banco Central e com o Ministério da Economia alternativas que eu vejo através do microcrédito”, diz o ministro. “O microcrédito pode ser a chave para dar condições para que essas famílias façam sua sustentabilidade, retornando a atividade econômica.”

Falando especificamente sobre o coronavírus, Lorenzoni diz ter enxergado uma politização desnecessária. “Não tenho nenhuma dúvida que com o passar do tempo houve uma neutralização da politização da Covid”, avalia.

Ao ser questionado se há falta de empatia do governo federal com as vítimas da Covid, respondeu: “Não consigo enxergar isso. O que eu consigo ver é que, por exemplo, alguns veículos no Brasil fizeram a escalada e a valorização da perda”.

Na sequência, falou que não faltou esforço para disponibilizar recursos. “O governo não economizou um centavo, em nada”, afirma. “Houve uma distribuição de recursos gigantesca para prefeituras, para estados, e inclusive uns aí já estão envolvidos com aquelas práticas que a gente sabe bem qual é, de corrupção e compra superfaturada. No governo federal não tem disso não.”

Jota

Outras Notícias

Parceria entre Correios e Serasa facilita a baixa de restrições financeiras

Os cidadãos que estão na base de dados de inadimplência do SERASA e precisam negociar dívidas diretamente com os cred...

CAIXA INICIA PAGAMENTO DO SAQUE EMERGENCIAL FGTS PARA TRABALHADORES NASCIDOS EM JANEIRO

A CAIXA inicia, nesta segunda-feira (29), o pagamento do Saque Emergencial FGTS, de acordo MP 946/20, para 4,9 milhõe...

Governo deve detalhar calendário da 3ª parcela do auxílio emergencial para beneficiários fora do bolsa família na próxima semana

O Ministério da Cidadania tem previsão de divulgar os pagamentos da terceira e última parcela inicial do auxílio emer...

Sicredi disponibiliza recurso para pagamentos no WhatsApp

Já imaginou transferir e receber valores monetários por WhatsApp com a mesma facilidade, segurança e agilidade com as...