Fabiano da Luz propõe criação de linha de crédito aos agricultores

O Estado de Santa Catarina deve ter queda na produção de milho de cerca de 2,7 milhões de toneladas para 1,5 milhão na safra 2020/21 devido à praga da cigarrinha. Após ouvir lideranças de diversos municípios que tiveram suas lavouras atingidas pelo inseto-vetor das doenças denominadas de enfezamentos na cultura do milho, o deputado Fabiano da Luz (PT) apresentou proposta de criação de linha de crédito e de assessoria técnica aos agricultores. As regiões mais atingidas são Meio-Oeste, Oeste, Extremo-Oeste, Planalto Norte e Planalto Serrano, segundo a Epagri, que acompanha o impacto da cigarrinha-do-milho no Estado.

“Muitos municípios catarinenses têm sua economia baseada na agricultura e, com essa praga, muitos tiveram uma queda significativa na sua arrecadação e muitos produtores estão desmotivados para dar continuidade aos trabalhos de uma vida e que sustentam suas famílias”, argumentou o deputado. A Indicação, de autoria do parlamentar, foi feita ao governo do Estado, à Secretaria de Estado da Agricultura e Desenvolvimento Rural, à Secretaria de Estado da Fazenda, à Epagri e à Fapesc.

"Como os nossos agricultores vão superar as dificuldades financeiras já que venderam antecipadamente a safra e acabaram sofrendo essas perdas na produção?", questionou. Ainda, o deputado destacou que Santa Catarina é um grande produtor de aves e suínos, e o Estado depende da produção de milho para atender as demandas de granjas e agroindústrias.

Em conversa com o secretário da Agricultura, Altair Silva, o deputado Fabiano solicitou, na última semana, planos para o enfrentamento do problema. “A Secretaria está finalizando um programa de auxílio aos agricultores que tiveram perdas em suas safras. Buscamos que o Estado seja parceiro dos municípios e de todo o Oeste catarinense”, enfatizou o deputado, que é coordenador da Bancada do Oeste.

“Os produtores podem sofrer perdas de até 70% das lavouras na safra 2020/2021 por causa da praga da cigarrinha-do-milho. O secretário Altair Silva nos informou e nós, Bancada, estamos acompanhando o processo de busca por uma linha de crédito de até R$ 30 mil para pagamento em dez anos aos nossos agricultores prejudicados”, acrescentou o parlamentar, líder da Bancada do PT na Assembleia.

Água Doce

“Recebemos a reivindicação por apoio aos produtores de milho de diversos municípios. Lideranças da região de Água Doce, através da Câmara de Vereadores, nos solicitou ação junto ao governo e órgãos estaduais para o enfrentamento à praga nas lavouras”, afirmou o deputado.

Crédito/foto: Eliéser Donhauser

Outras Notícias

Apostador do município de Ouro acerta o prêmio principal da Lotofácil

Ouro - Um apostador do município de Ouro (SC) ganhou R$ 105.712,98 no sorteio desta terça-feira (20) da Lotofácil. A ...

Morre vítima da Covid-19 o Presidente da Câmara de Vereadores de Campos Novos

O presidente da Câmara de Vereadores de Campos Novos, Adavilson Telles, conhecido como Mancha, faleceu nesta segunda-...

BRF de Campos Novos é referência ao controlar 38 mil itens de qualidade dos produtos e processos

Uma das maiores companhias de alimentos do mundo, a BRF tem como compromisso garantir a segurança alimentar de toda a...

Polícia Civil de Treze Tílias prende homem por crimes contra os costumes e atraso na pensão alimentícia

A Polícia Civil de Treze Tílias, com o apoio da SIC de Joaçaba, cumpriu no final da tarde da quinta-feira, 15, mandad...