BRF acompanha o gosto do consumidor, Do sabor da margarina aos cortes especiais de frango e suíno

Presentes nos cinco continentes, os produtos da BRF, uma das maiores companhias de alimentos do mundo, atendem às preferências dos consumidores de cada país ou região brasileira. A cada ano, a empresa lança mais de 200 novos produtos, em dia com tendências, gostos e sabores locais.

As margarinas produzidas na unidade da companhia em Paranaguá, no litoral do Paraná, por exemplo, lideram o mercado brasileiro e também são exportadas para Chile, Uruguai, Paraguai e Angola. Para cada mercado, o melhor sabor. No Nordeste brasileiro, a marca Deline entrega um sabor amanteigado mais intenso, atendendo ao paladar regional. Para o Chile, a Qualy Light reforça as notas de manteiga, enquanto os consumidores de Angola preferem as notas que remetem a produtos lácteos.

“Levar às pessoas o melhor e mais saboroso alimento é o que move o nosso trabalho e direciona o desenvolvimento da formulação, embalagem e processo produtivo”, diz Francieli Damo, Gerente Executiva de Pesquisa e Desenvolvimento da BRF. “Por isso, é importante ouvir o que elas têm a dizer e entender o contexto de cada mercado e região”.

A unidade de Lajeado, no Vale do Taquari, no Rio Grande do Sul, há dez anos ouviu os consumidores de Cingapura e passou a exportar para o país um corte especial de suíno, a “barriga piano”, da marca Sulina, que segue especificações detalhadas de largura, espessura, gordura (teor máximo de 2,3%) e peso, de até 4,5 kg. É a preferida das sopas dos cingapurenses.

De Serafina Corrêa, na Serra gaúcha, o corte de frango BL 4 Slits também atravessa o mundo até chegar ao Japão, com a marca Perdigão, de forma customizada. A padronização leva em conta tanto o visual do produto que irá ao prato quanto a premissa de que seja assado uniformemente. O processo exige um corte quadrangular e desossado da parte interna da coxa e da sobrecoxa de frango e a pele íntegra, o que é feito na unidade por processo diferenciado e colaboradores especializados.

Desenvolver um produto, novo ou adequado aos gostos locais, leva meses de pesquisa, formulação, engenharia, criação de embalagem, estudos de logística. “O objetivo é sempre a satisfação do consumidor e o atendimento aos compromissos da empresa: integridade, qualidade e segurança”, explica Francieli.

Claudio Thomas

Outras Notícias

Caixa e Ministério da Cidadania começam o pagamento da sexta parcela do auxílio emergencial

A sexta parcela do Auxílio Emergencial 2021 começou a ser paga para o público do Bolsa Família nesta sexta-feira (17....

SC Mais Renda Empresarial começa a liberar financiamento para MEIs

O SC Mais Renda Empresarial realizará a partir da próxima quarta-feira, 22, operações de crédito para microempreended...

BRF oferece 100 vagas para Concórdia com contratação imediata

A BRF, uma das maiores companhias de alimentos do mundo, abriu um processo de recrutamento para a planta de Concórdia...

PIB de Santa Catarina avança acima da média nacional e chega a 9%

Santa Catarina, já consolidada a segunda economia mais competitiva do país, alcançou um dos melhores índices da histó...