Paciente teria se curado do HIV com imunidade natural

Cientistas afirmaram ter identificado um segundo caso de uma paciente cujo corpo parece ter se livrado do vírus HIV sem tratamento, segundo um estudo publicado nesta segunda-feira (15/11) no jornal

Annals of internal medicine.

A paciente é uma mulher de 31 anos que foi diagnosticada com o HIV em 2013. Ela não recebeu nenhum tratamento contra o HIV, apenas tomou antirretrovirais durante seis meses quando estava grávida, entre 2019 e 2020, para evitar uma transmissão do vírus para o bebê.

Testes não encontraram mais o vírus intacto no corpo da paciente, que é da cidade de Esperanza, na Argentina. Os testes identificaram, porém, fragmentos do vírus, o que indica que ela realmente esteve infectada.

Este é apenas o segundo caso de uma chamada cura esterilizante sem a ajuda de medicamentos ou de um transplante de células tronco. A outra é uma mulher californiana de 67 anos chamada Loreen Willenberg, conhecida como a paciente de São Francisco.

Há outros casos de pessoas que alcançaram níveis indetectáveis do vírus por anos, como o paciente de Berlim (Timothy Ray Brown) e o chamado paciente londrino (Adam Castillejo). Ambos, porém, receberam um transplante de células tronco. Eles foram mais tarde diagnosticados com câncer.

A cientista Xu Yu, do MIT, que liderou a pesquisa, observou que a cura esterilizante pode não ser alcançada de forma natural por outros pacientes. A paciente de Esperanza faz parte de um grupo chamado controladores de elite, que são pessoas capazes de reduzir o HIV a um nível muito baixo com o sistema imunológico, sem a ajuda de medicamentos.

Cientistas estão estudando essas pessoas, e ainda não está claro quantas pessoas infectadas conseguem controlar naturalmente o HIV apenas com seu sistema imunológico.

as/rk (OTS)

DW

Outras Notícias

Rússia anuncia que vacinas Sputnik V & Light têm grandes chances de neutralizar a variante Omicron, do coronavírus

O RDIF, fundo responsável pela produção das vacinas Sputnik V & Light, afirmou em publicação nesta manhã de segunda, ...

COP 26: a união é essencial para a preservação do planeta

* Por Grazielle Parenti A 26ª edição da COP, Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, que encerrou...

A vacina de dose única ‘Sputnik Light’ demonstra 70% de eficácia contra a infecção contra a variante Delta durante os primeiros três meses após a vacinação

Dados do Centro Gamaleia demonstram que a vacina ‘Sputnik Light’ administrada sozinha demonstrou eficácia de 70% cont...

Vacina Sputnik V mostrou alta eficiência na prevenção de hospitalizações e óbitos na Argentina, revela estudo

Rejeitada pela Anvisa inúmeras vezes, a vacina Sputnik V foi capaz de reduzir em até 87,6% a hospitalização de pesso...