O ex-assessor Fabrício Queiroz e Flávio Bolsonaro Foto: Reprodução/Facebook

Queiroz demitiu ex-mulher de miliciano para blindar Flávio Bolsonaro, mostram diálogos obtidos pelo MP

RIO - O ex-assessor Fabrício Queiroz demitiu a ex-mulher de um miliciano que trabalhava para Flávio Bolsonaro e atuou para evitar uma vinculação entre o gabinete do filho do presidente e o criminoso, mostram investigações do Ministério Público do Rio.
No dia em que se tornou público que era alvo de uma investigação por movimentações milionárias, 6 de dezembro de 2018, Queiroz comunicou por Whatsapp a Danielle Mendonça da Costa da Nóbrega, ex-mulher de Adriano Magalhães da Nóbrega, o “Capitão Adriano”, chefe de uma quadrilha de milicianos da zona oeste, que ela fora exonerada do gabinete de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa (Alerj).
A íntegra da conversa foi extraída do celular de Danielle, apreendido pelo Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Rio, durante a Operação “Os Intocáveis”, em janeiro deste ano. Procurado, o ex-assessor confirmou o contéudo e disse, por meio de seus advogados, que "tais diálogos tinham como objetivo evitar que se pudesse criar qualquer suposição espúria de um vínculo entre ele e a milícia".

Fonte: Chico Otavio e Juliana Dal Piva - Globo

Outras Notícias

Funcionários dos Correios entram em greve

Os funcionários dos Correios entraram em greve geral por tempo indeterminado. A greve foi decretada na noite desta te...

Guedes prevê arrecadação de R$ 150 bilhões por ano com 'nova CPMF'

RIO - O ministro da Economia, Paulo Guedes , afirmou, em entrevista ao jornal "Valor Econômico", que a " nova CPMF ...

MDB de Piratuba organiza convenção para o mês de outubro

Acontece no dia 19 de outubro, a convenção partidária do MDB - Movimento Democrático Brasileiro - de Piratuba. O enco...

Ex-prefeito de Pinhalzinho, empresário e mais 6 são condenados em esquema de fraude em concursos

O ex-prefeito de Pinhalzinho Anecleto Galon, um empresário e mais seis pessoas foram condenados por corrupção, inform...