Facebook Watch não deve transmitir a Libertadores e vai cancelar algumas séries

Você é usuário frequente da plataforma de streaming do Facebook, o Facebook Watch? Bem, o serviço até conseguiu angariar mais seguidores no ano passado, quando exibiu partidas da Copa Libertadores da América e séries como Real Bros of Simi Valley. Mas, ao que parece, isso não tem sido suficiente para que a companhia continue investindo pesado em audiovisual, a exemplo de concorrentes como Netflix, Apple TV+ e Disney+.

De acordo com o site The Information, os bastidores da rede social indicam que a ideia é manter o projeto vivo, mas com uma direção diferente das rivais do concorrido setor de conteúdo por demanda. O orçamento subiu de US$ 1 bilhão, em 2017, para US$ 1,4 bilhão em 2019, mas o foco é apostar no que realmente deu retorno até agora.

Segundo fontes internas, a grana deve ser direcionada para “talk shows e e outras atrações licenciadas de redes de TV, além de ligas esportivas". Além disso, a empresa estaria desistindo das altas cifras gastas com licenciamento de transmissões de partidas ao vivo, pelo menos por enquanto. Com isso, as transmissões de partidas da Copa Libertadores correm riscos, inclusive, já em 2020.

Mais parecido com o YouTube do que com a Netflix
Essa estratégia diferencia o Facebook da Netflix, Apple e Disney, que gastam vários bilhões de dólares por ano em produções exclusivas. A plataforma de Mark Zuckerberg fica mais próxima do modelo do YouTube, que tem a maior parte de sua programação baseada em conteúdo gratuito e mais curto, suportado por anúncios e criado por autores independentes. O serviço de streaming do Google até conta com algumas atrações próprias - como a bem sucedida Cobra Kai, um spinoff da saga cinematográfica Karate Kid - no seu YouTube Premium, mas esse material não é o core do seu modelo de negócios.

A ideia seria aplicar no Watch o mesmo plano de business intelligence da rede social, com análise dos dados de engajamento de usuários, para gerar receita com anúncios. A mudança não foi confirmada pela gigante de Mark Zuckerberg, mas já pode ser sentida no cancelamento das séries originais Limetown, que durou apenas uma temporada, e Sorry For Your Loss, que fecha as portas em seu segundo ano.

Fonte: CNET

Trending no Canaltech:
A/M

Outras Notícias

Lojas da TIM em SC têm agendamento digital para receber consumidores

Os serviços de telecomunicações têm feito a diferença durante a pandemia de COVID-19, aproximando as pessoas e permit...

Facebook lança rival do Zoom e videochamada com até oito pessoas no WhatsApp

O Facebook anunciou uma ferramenta de videochamadas para rivalizar com aplicativos como o Zoom, cuja popularidade exp...

TIM amplia benefícios no combate ao coronavírus

A tecnologia é hoje, mais do que nunca, garantia de manutenção das relações produtivas e pessoais, em um momento onde...

Embrapa desenvolve hambúrguer sem carne

Está à venda em rede de supermercados no Estado do Rio de Janeiro um hambúrguer que tem gosto tradicional, mas não é ...