Tribunal suspende julgamento da operação Fundo do Poço para o dia 18 de novembro

Sessão do Órgão Especial do Tribunal de Justiça que analisa o processo criminal relativo a operação Fundo do Poço foi suspenso e transferido para o dia 18 de novembro. A relatora do processo, desembargadora Soraya Nunes Lins.

Ela leu o relatório e quando ia ser iniciada a sustentação oral do Ministério Público Estadual, o julgamento foi adiado. São 14 pedidos de sustentação oral e cada um deles tem meia hora para falar. Entre as 37 pessoas está denunciado o deputado Romildo Titon, atual presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa. O processo é decorrência da Operação deflagrada pelo Gaeco em 2013 na região de Campos Novos.

Foram ouvidos nos autos, além dos 37 réus, outras 30 testemunhas de acusação e 284 testemunhas de defesa. O processo tem 22.748 páginas e 82 anexos físicos.

Moacir Pereira NSC Total

Outras Notícias

Revisão do eleitorado termina em 11 cidades de Santa Catarina na próxima sexta-feira (8)

A revisão do eleitorado com cadastramento biométrico obrigatório encerrará nas cidades de Balneário Rincão, Belmonte,...

Justiça marca julgamento do deputado Titon e outros réus da operação Fundo do Poço

O órgão especial do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC) julga no dia 6 de novembro o processo da operação F...

TSE cassa vereadores de Santa Catarina por fraude na candidatura de mulheres

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou a candidatura de cinco vereadores de Sombrio, no Sul de Santa Catarina, qu...

Saiba quais regras vão vigorar nas eleições municipais de 2020

Daqui a exatamente um ano, os brasileiros irão às urnas para escolher prefeitos e vereadores. A eleição, marcada para...